fbpx

Seguro de bicicleta: entenda a cobertura e veja como vender

Seguro de bicicleta

Índice

É muito comum que as pessoas tenham em mente que existem seguros apenas para questões como automóveis, residências e alguns outros bens de alto valor. O fato é que até mesmo bicicletas podem ser seguradas e, principalmente quando são de alto valor ou possuem características mais específicas. Desse modo, confira um pouco mais acerca do seguro de bicicleta e como ele pode ser oferecido aos clientes.

O que é seguro de bicicleta e como funciona?

Assim como o seguro automotivo, o seguro de bicicleta serve para proteger e cobrir gastos e danos gerados por acidentes de trânsito, ou demais acidentes que podem ocorrer tanto com a bicicleta quanto com o ciclista.

A bicicleta e o ciclista estão sujeitos a uma franquia distinta, já que cabe à seguradora entender o valor da bicicleta a ser segurada e também a frequência de sinistros. O fato é que essa análise é pessoal e, através das melhores tarifas, conjuntamente com as melhores coberturas, é que o cliente acaba optando pela contratação de determinados serviços. 

Com isso, na hora de vender esses serviços de seguro de bicicleta, é fundamental entender a frequência que é utilizado o equipamento e, principalmente, onde é mais comum a realização frequente das pedaladas. O local onde se pedala pode ser fundamental no cálculo da franquia de seguro. 

Esse serviço funciona em 3 etapas principais: a verificação, a contratação e o sinistro.

1) Verificação 

Diferentemente dos carros, motos e demais automóveis, não existe nenhum tipo de documentação oficial que comprove o pertencimento da bike a alguém. Por isso, esse processo de verificação é fundamental para garantir que a bike a ser segurada é realmente de quem busca segurá-la. 

Além disso, é nessa parte que são analisadas as condições do equipamento, para que sejam feitos os orçamentos e propostas. 

2) Contratação

Tendo em mente as condições oferecidas e também as condições que a bike e seus equipamentos se encontram, é fundamental analisar preços e tudo aquilo que o seguro cobre, para depois disso, analisar a contratação. Realizando a sua contratação, a bike está protegida em caso de ocorrência de sinistros, que é a última etapa.  

3) Sinistro 

O sinistro é quando acontece algo que o seguro precisa entrar em ação. Ou seja, se acontece um determinado acidente, ou algo desse tipo, no qual é necessária a atuação da seguradora, é chamado de sinistro. Nesse caso, em casos de roubo, você pode reunir testemunhas, realizar o boletim de ocorrência com o intuito de conseguir provar o sinistro. 

Além disso, em caso de acidentes de trânsito ou demais tipos de acidentes envolvendo a bicicleta, é fundamental que você tenha testemunhas que tenham presenciado o ocorrido e possam registrar isso em uma possível necessidade. 

Quais são as coberturas e serviços do seguro de bike?

As coberturas e serviços do seguro variam bastante de acordo com o tipo de serviço e a completude daquilo que é oferecido ao seu cliente. Desse modo, a cobertura básica de todo tipo de seguro de bike é a cobertura em caso de acidentes de trânsito que acabam gerando danos à bicicleta, de modo a ser necessária uma reparação ou a troca por uma nova. 

Ressaltando que isso é o serviço básico, ou seja, algo que todo corretor, que tenha o serviço de seguro de bicicleta, precisa oferecer sem adicional ao cliente. 

Apesar disso, há uma gama bastante diversa de serviços e coberturas adicionais que são oferecidas à parte no momento de contratação do seguro. Desse modo, cabe ao corretor oferecer ao cliente os demais complementos, os quais ele deve decidir contratar ou não. 

Situações que as seguradoras não cobrem 

Corretor, fique atento a todas as situações em que o seguro de bicicleta não cobre para informar ao seu cliente, ou então oferecem como complemento, e por isso são de contratação facultativa. 

  1. Subtração da bike: A primeira “não-cobertura” é acerca da subtração da bike. Isto é: em caso de roubos, furtos e arrombamentos que causem a perda da bike ou de equipamentos específicos, o seguro normalmente oferece uma tarifa adicional além da cobertura básica. 
  2. Acidentes pessoais: Nesse caso, o seguro também age como uma espécie de seguro saúde cobrindo também quaisquer danos à integridade física do ciclista enquanto pedala. Portanto, se o ciclista cair ao se envolver em acidentes, esse serviço adicional cobre parte ou a totalidade dos custos com saúde. 
  3. Garantia internacional: Caso seja necessário viajar e utilizar a bike em outros países, ou seja, fora do âmbito nacional, é fundamental que as pessoas possuam essa garantia internacional, que é a validação da atuação do seguro além dos limites brasileiros.
  4. Bike bagagem: Quando é realizada alguma viagem, seja de avião ou ônibus, a bike acaba entrando como bagagem, desse modo, é fundamental entender que caso haja extravio, danificação ou qualquer outro problema que envolva a bicicleta, o seguro também cobre. 
  5. Responsabilidade civil: Quando existe um acidente, existem 3 coisas a se preocupar: o seu veículo, o outro veículo envolvido, e também a saúde dos envolvidos. Tendo isto em mente, a cobertura adicional por responsabilidade civil nada mais é do que uma atuação para arcar com os custos gerados aos terceiros envolvidos no acidente. 
  6. Danos elétricos: Nesse caso, esta é uma atuação mais específica, e só faz sentido quando o serviço é realizado para bikes que possuem sistema elétrico, e funcionam como motocicletas. Para bikes tradicionais não faz sentido a contratação desse adicional. 

Quem contrata esse serviço?

Esse serviço costuma ser contratado por atletas de ciclismo e principalmente aqueles ciclistas rotineiros que possuem tanto bikes tradicionais como também as bikes elétricas, que costumam ser de preço bastante elevado. 

Apesar disso, nada impede a contratação do seguro para bikes e equipamentos periféricos que não tenham um alto custo. É interessante saber que, em média, o valor de um seguro de bicicletas anualmente é de 8 a 9% do valor da bike e, portanto, o corretor deve informar o seu cliente.

3 argumentos para vender seguro de bicicleta

Os três pontos que podem favorecer sua venda de seguros para bikes são:

  • Precaução e responsabilidade civil;
  • Controle de gastos;
  • Segurança e suporte financeiro e de saúde.

Agora que você já sabe tudo sobre o seguro de bicicleta, fica aqui o convite para que você conheça a Agger

A Agger existe para simplificar e potencializar o trabalho do corretor de seguros. Com mais de 7.500 clientes em todo Brasil, a empresa possui sistemas que trazem a melhor combinação de soluções para conectar corretores, segurados e seguradoras

Com foco no corretor, são 27 anos de muita experiência e mais de 45.000 usuários. Para saber mais sobre a Agger e sobre o seguro de bicicleta, clique aqui.

Picture of Redação Agger

Redação Agger

A Agger, com mais de 29 anos de mercado, é a maior plataforma de gestão e cotações de seguros no Brasil. Oferece a melhor combinação de soluções para conectar corretores, segurados e seguradoras, transformando a distribuição de seguros no Brasil. Unindo tecnologia, experiência e conhecimento especializado, sua plataforma oferece cotações, controle de apólice e comissões, cálculos e outros serviços, com informações rápidas, diversas e confiáveis, em mais de 14 ramos de seguros.

Compartilhe esse artigo

Talvez você goste

Tendências para o mercado de seguros em 2024

Marketing digital para vender seguros online

Cosseguro e resseguro: entenda as diferenças

Seguro de vida: tudo que você precisa saber

Conheça o Aggilizador Agger.
plugins premium WordPress